O que é a LITERATURA DE COLO?

Atualizado: 26 de Jul de 2019

Colo é o lugar de acolhimento, de proteção, onde o bebê se aninha, encontra calor. No colo nos aproximamos do órgão vital de sobrevivência, o coração. Conseguimos ser guiados pelo seu ritmo. Isso para quem recebe.


Para quem fornece, “dar colo” é dar abrigo, sustentação, segurança. É se envolver com o calor do outro. É dar invólucro para o corpo, o que a barriga fez durante a gestação.

Crédito:© Royalty-Free/Corbis Direitos autorais:© Corbis. All Rights Reserved.

A coleção “Literatura de colo” publicará livros pensados para a primeiríssima infância, período que vai da gestação aos 3 anos de idade.


E por que é importante olhar com cuidado para esse período?


É nesse espaço de tempo que toda a estruturação psíquica de um indivíduo é formada, ou seja, as maneiras como se relacionará com o mundo. E isso porque as áreas fundamentais do cérebro – relacionadas a emoções, contatos interpessoais, caráter, personalidade e aprendizado – são desenvolvidas nesse período.


Ou seja, o que o bebê vive nesse período é fundamental para definir que indivíduo ele será.


E o que a literatura tem a ver com isso?


Por meio dela é possível estabelecer o elo entre mãe e bebê.


A partir do quarto mês de gestação, aproximadamente, o aparelho auditivo do bebê começa a ser desenvolvido. Assim, desde muito cedo ele inicia o reconhecimento da voz da mãe, que já o carrega, já o embala, antes mesmo de nascer. Quando, então, o bebê nasce, frente aos temores e desafios de fazer os pulmões funcionarem, de entrar em contato com algo externo em sua pele para se aquecer (roupa), da luz e do silêncio, o único acalento é a já conhecida voz materna. É um reconhecimento de si mesmo e da situação intrauterina, mesmo que agora a voz já não seja abafada e acompanhada de inúmeros outros barulhos altos, como os do coração, do intestino e de outras vísceras.


É essa voz de conforto e relação de afeto que queremos buscar a partir dos livros da “Literatura de colo”, pois essa voz dá segurança, nutre, acalma.


Apresentaremos livros que possuem enredos, histórias, para criar a narrativa desse bebê junto com sua mãe ou cuidador, e que ficará marcada na construção do seu ser.


Queremos oferecer a literatura como instrumento para uma relação afetiva entre mãe e bebê.


Ah, então esses livros são só para bebês?


Não. Assim como todos os livros de literatura que publicamos, são livros que possuem uma fronteira maior de leitura, ou seja, alcançam adultos e crianças em diferentes camadas. Mas são, sim, livros pensados nos bebês como destinatários primeiros. São livros que o bebê também alcança em sua leitura primeira de descoberta, mas com elementos que provocam, que trazem o estético e aguçam o olhar.


A materialidade desses livros também foi pensada para esse público. Miolo com gramatura maior, capa dura e bordas arredondadas.


Nestas primeiras cinco publicações, temos livros nacionais e traduções. Dentre os nacionais, provocamos autores que não necessariamente transitavam nesse universo a buscar formas de se comunicar com os bebês. Estamos lançando um livro da Carolina Moreyra e do Odilon Moraes e outro da Rosinha. Em 2020, lançaremos o OPS, da Marilda Castanha, um clássico livro para bebê. Ainda, teremos Renato Moriconi, Stela Barbieri e Fernando Vilela e Lalau e Laurabeatriz.


0 visualização

© ​2014 Jujuba Editora. 

Desenvolvido por Entrelinha Design

  • facebook-square